sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

Manual de Agricultura Biologica (Ambiência)

Aqui fica o manual do curso que tirei de Agricultura Biologica. (Só carregar para fazer o download)

terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Apenas algum controle

A verdade é que ando um pouco desleixado da escrita, nem digo que é não por ter relatado nada durante a semana, mas pelo menos ao fim de semana têm de ser! Também é inegável que não houve muito trabalho a fazer, foi apenas saber se as culturas que tenho cultivado se aguentaram só com a humidade e alguma chuva. E  claro, ver o estado das minhas melancias!!!
 Pelos vistos correu 'quase'  tudo bem, só os morangueiros estavam um pouco murchos mas com uma boa dose de agua no outro dia estavam como se nada tivesse acontecido. As melancias essas estavam crescidas, já estão do tamanho de uma bola de futsal, e penso mesmo que terei melancias ainda este ano para comer em casa. Não posso exigir que sejam muito doces, mas tenho sempre a vantagem de dizer que foram criadas em casa, de certeza que iram saber bem (só por isso).
As courgetes deixaram de dar, estão a secar muito rapidamente. As duas cebolas, os coentros, e as duas cenouras, que estão todas no mesmo talhão, estão a crescer bem juntamente com os espinafres.
Agora, a grande diferença que notei foi sim no meu primeiro tomateiro (de tomate grande), alem de estar com caule bastante largo, está alto e já nasceu um pequeno tomate (que poderá ser visto nas fotografias seguintes).
Amanha ainda não sei se vou ver a horta... e confirmar se o jardineiro já teve tempo de limpar todo o mato onde se vai situar a minha futura horta, pois o mato está gigante e o jardineiro dispõe de material que eu não tenho, dai não ser eu a fazer.
Se for, obviamente que dou novidades...se não, talvez só no domingo ou segunda feira.
Até lá!

 
 Duas fotografias do manjericão.

 
 As melancias 'futsal'

 
Os coentros em flor.

 
As minhas duas cebolas.

 
 O meu primeiro tomate (grande)

 
A minha primeira cenoura.

quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Colheita do Dia e alguns arranjos

Bom dia! 
Hoje decidi sair de Lisboa e ir para Sintra ver a horta. Estava-me a fazer um bocado confusão estes dias todos sem rega e sem tratar diariamente a minha horta, como aconteceu durante quase todo o mês  de Julho e Agosto, mesmo sabendo que tinha chovido e que pairava uma névoa de humidade por Sintra.
A verdade é que fiquei bastante contente quando lá cheguei... 'apalpei' a terra e estava húmida e não com aquele aspecto seco e poeirento. As courgetes tinham crescido e apanhei logo duas. Os tomates cereja amadureceram e estavam pronto a serem colhidos...alguns..porque outros precisam de um pouco mais sol. As melancias cresceram a olhos vistos, eu bem sei que já se plantaram muito tarde e que até poderão não dar nada, mas eu confio que ainda irei comer melancia este ano e plantadas por mim. Em relação as melancias, tenho de fazer um trabalhinho que não fiz hoje por falta de tempo, mas se tudo correr bem este fim de semana faço. Tenho de cortar as pontas das plantas de 'melancieira' para fortalecer os frutos que nela existem em revés de fortalecer o aparecimento de mais....as que tenho são suficientes (+/- 6), e sinceramente prefiro que cresçam rápidas e saudáveis do que lentamente e ter uma quantidade delas.
Aproveitei também para pôr um pequeno suporte nos tomateiros que estavam um pouco caídos. Fui a um caniçal junto de casa e apanhei 3/4 canas (secas! pois se forem verdes, em três semanas estão a criar raiz) e enfiei na terra junto da base dos tomateiros (e da 'courgeteira', pois 3 courgetes decidiram crescer para o mesmo lado!). 
Também apanhei uns  4/5 morangos que estavam prontos para serem colhidos, não são muitos eu sei, mas dá sempre para juntar numa salada.
Agora deixo aqui umas fotografias e esperar pelo fim de semana para mais uma mãozinha na horta ( se houver tempo).
 
Coentros
  
Tomateiro com o suporte
  
Cougeteira também com um suporte e já sem duas courgetes que foram colhidas.
  
Melancia pequena, é assim que começa a aparecer
  
passados uns dias ficam assim, mais crescidas.
 
 Mais umas melancias, ainda mais crescidas.
Esta foi a colheita de hoje.

segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

O 'cultivo' intelectual

Neste tópico vou referir-me apenas nas minhas ultimas compras para me 'cultivar' de sabedoria sobre a AB. Comecei por comprar um livro que me foi referenciado por um amigo que estuda no ISA (Instituto Superior de Agronomia) e que teve uma cadeira semestral com o nome 'Agricultura Biológica', e por palavras dele, foi dada por uma das pessoas que mais percebe de Agricultura Biológica em Portugal.

Bem dito, bem feito, perguntei-lhe logo se poderia falar com o professor e aconselhar um livro para quem queria iniciar-se na AB. E então o livro recomendado chama-se ' Guia de Agricultura Biológica' - Hortas e Pomares de Jean-Paul Thorez da Vida Editores. (17 €)Para ajudar, hoje comprei 'o verdadeiro almanaque'. O Borda d'Água de 2009 e 2010 irá ser fundamental, pois apresenta por mês as espécies horticulas que devemos cultivar consoante as luas.

Acho que agora com estes 'ajudantes' e mais alguns apontamentos do curso que tirei, estarei quase pronto para começar a construir uma horta impecááável, isto claro, depois de arranjar um sitio e organizar todo o sistema de rega.
E penso que irei começar por usar apenas metade do terreno que irei ter, para plantar já algumas horticulas e na outra metade, plantar tremoçeiros, favas, facélias ou mesmo consolda-da-rússia (no livro fala também em centeio,em mostarda em trevo-encarnado e espinafre) que é uma das formas de adubar a terra de forma natural, chamada a adubação verde.

As primeiras fotografias

Esta foi a primeira courgete que tive (fins de Julho), nesse fim de semana esqueci-me de levar a maquina por isso esta fotografia teve que ser tirada com o telemóvel, no entanto, dá para perceber o tamanho deste 'taco de baseball' courgete.

As próximas fotografias já são da ultima semana de Agosto, poderão ver num dos talhões, pequenas melancias a desenvolverem-se, e no outro ao lado tenho um talhão com espinafre, uma cenoura, tomate cherry e coentros.


Á esquerda, o talhão das melancias e á direita, o talhao dos espinafres, coentros, tomate cherry e cenoura

o estado das mini melancias no fim de Agosto.

Não se esqueçam que por agora, foi apenas um teste, decidi plantar o que me veio á cabeça, sem pensar se estaríamos na época propicia ou não. É verdade que as melancias já vão tarde, mas por enquanto estou bastante contente com o resultado, pois vejo desenvolvimentos todos os dias.



Os meus espinafres antes de serem colhidos.

Apesar de terem bom aspecto encontrei em algumas folhas, pequenos buracos (mt pequenos mesmo) mas não sei que animal fez aquilo, será formigas? é que cheguei a ver umas quantas a passearem-se neste talhão. E existe alguma forma de as combater?

Um dos tomateiros de tomate normal.

Em relação a este talhão, tenho plantado apenas tomate, um tomateiro de tomate normal (na foto) e na ponta oposta um tomateiro de tomate cherry. Aqui pressiste uma duvida, será que devo por uma cana a segurar o caule do tomateiro, pois está cheio de curvas e não sei se será mesmo assim?!
Há que referir que este talhão foi mais um dos testes feitos, neste caso juntei um pouco de areia pois o terreno aqui é um pouco argiloso e decidi pôr areia para tornar o terreno mais mole.


Courgetes

As courgetes, como já disse, foram a minha primeira plantação e têm dado sempre 1/2 courgetes por semana. Não sei se terá influencia ou não, na minha opinião terá, mas as sementes que usei são híbridas e pegaram rapidamente e crescem saudáveis.

Por fim deixo-vos com uma fotografia que mostra o 'quadro' (Serra de Sintra com o Castelo e o Palácio da Pena) que vejo quando estou em trabalhos de campo.
Neste caso fotografei uma das romãzeiras dos meus pais que estão cheias de romãs, prontas para serem apanhadas agora em Setembro.





O Presente

Neste momento tenho 4 talhões na minha horta que entretanto fica entre as árvores de frutos dos meus pais. Parece um pouco desorganizado e confuso, mas depois de verem algumas fotografias vêem que não está tão mal assim.
Infelizmente vou ter que me desfazer do que ja foi feito até aqui, porque como tive em Sintra o verão inteiro, conseguia regar todos os dias. Agora, como estou em Lisboa e só volto durante o fim de semana, duvido que o que tenho plantado consiga sobreviver só com agua durante o fim de semana. É verdade que estamos a falar em plena serra de Sintra, onde existe um alto teor de humidade no ar, mas mesmo assim.... ponho as minhas duvidas e por isso mesmo terei de mudar a horta para outro lugar e montar um mini sistema de rega gota-a-gota....pelo menos esse é o meu objectivo.
Tudo o que foi feito até aqui foram meras experiências, plantei (e cheguei a colher algumas) courgetes, tomates, melancias, morangos, espinafres, coentros, salsa, manjericão e cenoura (só uma é que deu).
E digo experiências porque não tenho ideia (antes de alguma pesquisa na Internet) da época de plantação de certas horticulas. Os tomateiros estão a crescer (neste ultimo fim de semana estavam todos em flor); as melancias estão do tamanho de uma bola de ténis; os espinafres foram colhidos (alguns) para uma sopa que foi feita hoje, as courgetes estão 3 na calha para serem colhidas no próximo fim de semana; os coentros continuam a crescer bem como a cenoura.
Ao mesmo tempo fiz uma sementeira nas couvetes (que parece uma mini estufa) para mais tarde transplantar para o local definitivo, e por essa mesma razão quero despachar-me a arranjar um lugar e organizar todo o sistema de rega, mas não está fácil pois tenho um exame dia 19 fundamental para poder concluir o meu curso ( Analise Matemática III !!!).

Devo dizer apenas que consegui numa quinta ao pe de minha casa, onde existe um picadeiro e alguns cavalos, estrume de cavalo para ajudar á inserção de nutrientes na terra. E foi assim que foram feitos os talhões, cavei...cavei...cavei, até fazer um monte de 20 cm (+/-) com 2 metros de comprimento e meio metro de largura. Depois foi juntar uns 3 baldes de estrume (bem cortido) e remexer a terra toda até ficar bem uniforme (terra + estrume). Depois foi regar bem ao fim do dia e transplantar as culturas que tinha na sementeira para os talhões que foram feitos.

O Inicio

Boa tarde.
Depois de ter percorrido inúmeros sites sobre o meu novo hobby (Agricultura Biológica), decidi também por relatar o desenvolvimento da minha horta. Além de ensinar alguma coisa (actualmente, duvido muito) a quem queria começar uma horta, neste momento conto mais com a vossa ajuda.
Antes de mais apresento-me: chamo-me Francisco Nobre tenho 26 anos e estou a finalizar o mestrado em Engenharia do Ambiente, estou neste momento a meio da tese (que consiste numa auditoria energética numa escola secundaria em Lisboa). Muitos de voçês iram pensar que por estar a tirar Eng. do Ambiente me fez suscitar o gosto pela agricultura, mas sinceramente não teve nada a ver com curso... quer dizer, a parte Biológica sim, a agricultura não.
Como os meus pais têm uma casa onde eu costumo passar todos os fins de semana em Sintra, e muitos dos fins de semana não faço nada (a não ser ver futebol), decidi porque não fazer uma horta? porque não poupar em alguns legumes e apostar na qualidade de um alimento?
Qual o valor de apanhar uma mão cheia de legumes (tratados por nós próprios) 10 minutos antes de uma refeição?
Sempre me suscitou algum interesse a agricultura, eu pelo menos tenho a experiência de antigamente os meus avós terem uma horta e fazerem programas com os netos para a apanha de tangerinas, maças, pêssegos, limões....era tudo um programão.
É por estas e muitas outras razões que decidi fazer uma horta...mas biológica. Não olhar para a terra como se fosse obrigada a nos dar o que quer que seja, mas sim olhar para ela como um bem como nós o somos. Quero evitar os químicos a todo o custo!
Tenho algumas noções sobre AB, pois tirei um mini curso no ISA (Instituto Superior de Agronomia) durante 2 meses, em que tínhamos aulas aos sábados de manha (de 15 em 15 dias) e tínhamos a vertente teórica na primeira hora e meia de aula e a vertente pratica na segunda hora e meia. Vou tentar seguir á riscar todos o pormenores que aprendi.

Vou tentar também num futuro próximo, publicar alguns documentos que me forneceram no curso e que pode ser do vosso interesse.